quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

amor de gigante


Amas-me e eu estremeço sempre que tomo consciência disso por ser de tal tamanho esse sentimento que te fez ficar comigo por tanto tempo. Sinto-me sempre tão frágil perante a imensidão do carinho que me tens e é por isso que me parto sempre em pedaços quando sem esse doce traço teu fico. Amas-me e eu sei que amarás sempre, mesmo quando na tua vida já não estiver (e que possa eu impedir a chegada desse dia) porque quando amas sei que é por inteiro. Não sabes amar por metades nem espalhar o teu amor em fragmentos. Se amas, é sem condições, sem barreiras, sem proteções. E é por isso que quando cais, quando te deixas apanhar nessas armadilhas que te magoam, te estilhaças por dentro de um modo quase irreparável.  E isso é de tal forma poderoso que me pergunto infinitas vezes quem sou perante esse gigante que és e como conseguiste aguentar até aqui. Só então me apercebo que esse coração de gigante que tens é o que te mantém aqui e quase que me sinto uma intrusa por nele viajar sem dar de retorno tudo o que mereces. Mas continuo a  viver nesse teu coração pequenino que parece capaz de armazenar nele todo o mundo estranho que sou. Vivo nesse cantinho maravilhoso em que me guardas e caminho contigo, pequenina perante aquilo que sei seres. És o meu gigante e vejo em ti mais do que algum dia conseguirei ser. Mas amo-te assim. E ai de alguém que te tire de mim.

6 comentários:

  1. Adorei!" És o meu gigante e vejo em ti mais do que algum dia conseguirei ser." Lindo ( se pudesse punha palmas aqui :P )

    ResponderEliminar
  2. Que texto tão boniiito e amoroso! Tenho a certeza de que ele também te acha grande! (: E que se continuem a amar por muito tempo! :D
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Que seja assim durante muitoo tempo!!

    ResponderEliminar

O livro da tua vida está a ser escrito agora. Aproveita a onda e lembra-te de escrever uma história feliz.