quinta-feira, 9 de junho de 2016

Quando o corpo começa a falhar, o medo perpetua-se em mim. Já não é só o stress mental, mas todas as reações que o mesmo provoca em mim. São as dores de cabeça, as noites em branco, a falta de ar, a incapacidade de respirar de forma regular, as tonturas repentinas e este nó na garganta que me traz lágrimas aos olhos sempre que tento falar. O que me assusta não é tudo isto, mas sim o que isto pode significar numa altura destas, uma altura em que eu preciso de me focar, em que eu preciso de ser produtiva, em que eu preciso de ser mais. E o facto de não conseguir, o facto de estar presa nesta bolha que me entorpece, assusta-me. Preciso de voltar a ter controlo sobre a minha vida e não sei como. Só quero que esta fase passe depressa. Preciso tanto de descansar.

1 comentário:

  1. r: Ahh, so good to talk to you again :D
    Mas então, que se tem passado? Queres falar? Estás em fase de exames ou assim?

    ResponderEliminar

O livro da tua vida está a ser escrito agora. Aproveita a onda e lembra-te de escrever uma história feliz.